Foca havaiana com enguia presa no nariz chama atenção de pesquisadores

Fenômeno vem se tornando cada vez mais comum nos últimos dois anos; espécie está na lista de ameaçadas de extinção

Enguias presas no nariz ameaçam a sobrevivência da foca-monge-do-mediterrâneo Foto: NOAA Fisheries/Divulgação
Enguias presas no nariz ameaçam a sobrevivência da foca-monge-do-mediterrâneo Foto: NOAA Fisheries/Divulgação

HAVAÍ — A foto de uma foca-monge-do-mediterrâneo com uma enguia presa no nariz que viralizou nas redes vem chamando atenção da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA. Segundo biólogos, o fenômeno pode ser mais uma ameaça à sobrevivência da espécie ameaçada de extinção.

“Nós monitoramos essas focas há quatro décadas e durante todo esse tempo isso nunca aconteceu”, contou o pesquisador Charles Littnan. “Agora já repetiu três ou quatro vezes e nós não entendemos o porquê.”

Os especialistas trabalham com duas teorias: a primeira seria de que as focas estariam vomitando as enguias pelo nariz — o que seria natural para o mamífero natural do Havaí. A segunda hipótese é de que as enguias, assustadas, ficam presas enquanto tentam fugir dos predadores que buscam alimento entre as rochas.

A primeira vez que os biólogos encontraram uma foca com uma enguia presa no nariz foi em 2016. Desde então, a situação voltou a se repetir vezes o suficiente para o AOAN criar um tutorial:

“Como as enguias ficam presas no nariz das focas, precisamos segurá-las e puxar com força”, explica Littnan. “Certa vez uma enguia estava tão presa que puxar incansavelmente até que ela saísse. Felizmente conseguimos tirá-las todas as vezes.”

O final para as enguias, no entanto, não é tão feliz uma vez que terminam mortas com o “acidente”.

Enguias presas nos narizes das focas podem causar infecções ou até afetar sua habilidade de mergulho e caça. As principais ameaças da espécie — com apenas 1.400 exemplares restantes — são a pesca, doenças e mudanças climáticas.

Deixe uma resposta