Cingapura multa advogado por escrever poema contra a pena de morte

Eugene Thuraisingam / Facebook

As autoridades de Cingapura multaram um advogado por ter escrito um poema no qual criticava a pena de morte e os poderes judiciários horas antes da execução de um de seus clientes, informou nesta terça-feira (30) a imprensa local.

Eugene Thuraisingam publicou o poema na sua página do Facebook em maio 2017, denunciando uma “lei cruel e injusta” e a “cegueira” de juízes, ministros e advogados, mais preocupados em acumular riqueza, escreveu.

Agora, o advogado teria que pagar uma multa que ronda os 3.200 euros por desacato ao tribunal, nota o La Vanguardia.

Segundo a Anistia Internacional, Cingapura executou pelo menos oito pessoas em 2017 e outras seis até o momento em 2018, todas elas por delitos relacionados com drogas.

Cingapura defende a pena de morte com o objetivo de combater o tráfico de drogas e os homicídios. Várias organizações, entre as quais a Anistia Internacional negam a eficácia da punição e têm exigido o fim das execuções.

Lusa // ZAP

Deixe uma resposta