Se eleito, Bolsonaro pretende anunciar seu ministério dentro de 30 dias

Resultado de imagem para BOLSONARO

Bolsonaro tem de pensar muito para não fazer besteiras

Andréia Sadi
G1 Brasília

Se for eleito no domingo (28), o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, pretende definir em até 30 dias a equipe ministerial do seu governo. Na manhã desta quarta-feira (24), integrantes da campanha de Bolsonaro se reuniram no Rio de Janeiro para definir os nomes que vão fazer parte do grupo de transição. O comando do grupo “possivelmente” ficará com o deputado federal Onyx Lorezoni (DEM-RS), indicado para ocupar a Casa Civil. O grupo de transição terá 52 pessoas.

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, afirma que Bolsonaro está “focado no domingo” e que, se ganhar a eleição, viajará a Brasília na semana que vem para organizar os primeiros passos do governo eleito.

SEM ACORDOS – Ele confirma as discussões sobre a eventual transição, mas nega conversas a respeito de acordos – como a votação sobre posse de armas – para que o comando da Câmara dos Deputados permaneça nas mãos de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“É zero. É delírio dizer que tem algo combinado. Todo mundo fala que tem articulações, mas vai conversar com quem manda para ver se o candidato está ciente, está nada…”

Nos bastidores, Maia admite a interlocutores ser possível um acordo para votar, após a eleição, alterações no Estatuto do Desarmamento- e tirar da Polícia Federal a palavra final sobre se o cidadão tem direito à arma ou não. Com isso, o deputado espera obter apoio do eventual governo Bolsonaro para sua reeleição à presidência da Câmara.

Deixe uma resposta