Jornalista pede demissão ao vivo após entrevista com Bolsonaro em Rádio

O jornalista afirmou ter se sentido censurado com o pedido de Bolsonaro para que apenas o âncora fizesse as pergunta

'Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa', disse Machado
‘Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa’, disse Machado

Foto: Reprodução/Facebook

O jornalista Juremir Machado, da Rádio Guaíba de Porto Alegre (RS), pediu demissão ao vivo após se sentir censurado em entrevista ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ele participava da bancada de entrevistadores no programa do âncora Rogério Mendelski, mas foi informado de que o presidenciável havia exigido conversar apenas com o apresentador.

Após o encerramento da entrevista, Machado questionou se poderia considerar o pedido uma censura. “Por que não podíamos fazer pergunta? Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa. Foi um prazer trabalhar aqui por 10 anos”, disse o jornalista, ainda ao vivo, se retirando da bancada logo em seguida.

Exigência de Bolsonaro

Mendelski explicu que havia sido uma exigência de Bolsonaro e lamentou a saída do colega de trabalho. Jurandir Soares, o outro radialista do programa, considerou o pedido do candidato do PSL “normal”. Já Voltaire, o quarto apresentador da Rádio, ao ser questionado preferiu não opinar. “Eu preciso trabalhar, né? Preciso de emprego”, respondeu.

JConline

Deixe uma resposta