Delator diz que posto que forneceu combustíveis para campanha de Taques fechou contrato de R$ 41 milhões sem licitação

Governador Pedro Taques (MDB) 

Alan Malouf firmou termo de delação premiada 

Parte da doação teria sido declarada à Justiça Eleitoral, enquanto o restante ficou como saldo a pagar para o caixa 2.

Por Flávia Borges

O empresário Alan Malouf afirmou em delação premiada que o governador Pedro Taques (MDB) contratou a empresa Marmeleiro Auto Posto Ltda., com dispensa de licitação, no valor de R$ 41 milhões, na tentativa de saldar uma dívida de campanha.

Em nota emitida pela assessoria do governo, Taques nega caixa 2 e diz já ter constituído advogados para atuar no processo.

A empresa teria fornecido combustível durante toda a campanha de Taques ao governo. Parte da doação teria sido declarada à Justiça Eleitoral, enquanto o restante ficou como saldo a pagar para o caixa 2.

O Marmeleiro Auto Posto é um “antigo” fornecedor aos órgãos públicos de Mato Grosso. A empresa também foi a principal fornecedora de combustível ao Governo durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

A empresa foi alvo da 5ª fase da “Operação Sodoma” por pagamento de propina a uma suposta organização criminosa liderada pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

O contrato da Marmeleiro Auto Posto com o governo Pedro Taques é objeto de um inquérito civil do Ministério Público Estadual (MPE), sob responsabilidade do promotor Roberto Aparecido Turin, devido à dispensa de licitação para compra de R$ 41 milhões em combustíveis.

O contrato citado por Malouf é 031/2015/Seges, cujo valor é de R$ 41.157.924,49 milhões.

Delator

No ano passado, Alan Malouf foi condenado a 11 anos de prisão por integrar uma organização criminosa que desviou verba da Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT) entre 2015 e 2016. As fraudes são investigadas na Operação Rêmora. Malouf foi preso em dezembro do ano passado, mas solto alguns dias depois.

No entanto, por meio da defesa dele, propôs acordo de colaboração premiada e apresentou detalhes de um esquema de desvio de dinheiro público.

Veja outros detalhes da delação de Alan Malouf:

Empresário diz que ex-governador prometeu doar R$ 10 milhões para a campanha do atual governador de MT em 2014

Delator diz que governador de MT recebeu cerca de R$ 7 milhões de grupo empresarial em caixa 2 na campanha de 2014

Ex-secretários de MT ganhavam dinheiro extra do governo como complemento de salário, afirma delator

Delator de esquema de corrupção em MT se compromete a devolver R$ 5,5 milhões

Em vídeo, empresário revela como funcionou um suposto esquema de fraudes no governo de MT

Cervejaria doou R$ 3 milhões ao governador de MT em 2014 em acordo para benefícios fiscais, diz delator

Deputado de MT teria usado dinheiro desviado da Educação para pagar dívida de campanha, diz delator

Delator diz que deputado de MT deu apoio político para esquema de fraude na Educação ser colocado em prática

Delator diz que ex-secretário de Fazenda o procurou para que juntos entregassem o governador de MT à Justiça

Delator diz que recebeu R$ 1 milhão de empresário do agronegócio a pedido de governador de MT como retorno de doação para caixa 2

Empresário afirma que ex-secretário de Segurança de MT pediu R$ 3 milhões para ‘blindá-lo’

G1

Deixe uma resposta