Inquérito que investiga Daciolo é prorrogado

Nelson Almeida
POR CLARISSA STYCER

Fora da corrida presidencial, Cabo Daciolo continua na mira da Justiça. O ministro Marco Aurélio Mello voltou a prorrogar o inquérito que o investiga por peculato.

O caso teve início com um processo aberto pela empresa Swell Home Office contra Daciolo. Na ação, a firma cobrava R$ 45 mil de Daciolo por serviços de tecnologia prestados ao seu gabinete na Câmara.

Para o Ministério Público, porém, há indícios de que a empresa é “fantasma” — pertence a um ex-colega de Daciolo no Corpo de Bombeiros e não empregou ninguém de 2009 a 2016.

Em 2015, a Swell Home Office teria recebido R$ 227,5 mil do gabinete do Cabo, pagos através de sua cota parlamentar.

O inquérito foi aberto em dezembro do ano passado e prorrogado pela primeira vez em julho. Agora, o STF autorizou que as investigações continuem por mais 90 dias.

Deixe uma resposta