Relator das pedaladas de Dilma tinha mesada mensal

Recebia R$ 100 mil por mês de uma corretora que foi alvo de Operação Lava Jato

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU),Augusto Nardes, (foto) relator da ação das pedaladas fiscais que sustentou o impeachment  contra Dilma Rousseff, sem crime de responsabilidade, recebia R$ 100 mil por mês de uma corretora que foi alvo de Operação Lava Jato, segundo delator nesta sexta-feira 10.

O membro do TCU teria movimentado R$ 1,2 milhão na corretora Advalor, segundo o ex-subsecretário de Transporte do Rio Luiz Carlos Velloso, cuja delação premiada já foi homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli.

O delator informou que o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco o apresentou a Advalor “em razão do pagamento mensal de R$ 100 mil mensais ao ministro Nardes”. O depoimento de Velloso foi prestado em 30 de maio de 2017 e serviu como base para a investigação sobre a Advalor.  (BR 24&)

Leia mais na reportagem da Agência Estado.

Deixe uma resposta