Presidente da Croácia dá exemplo ao custear a própria viagem e descontar as faltas do próprio salário

Primeira mulher a ser presidente da Croácia, ela não era esperada na tribuna do jogo contra a Rússia, mas foi ao ser identificada na arquibancada que recebeu o convite para acompanhar o jogo ao lado do primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, e do presidente da FIFA, Gianni Infantino. Contudo, ela não conseguiu acompanhar in loco o maior feito da seleção de seu país nas Copas, pois voltou ao trabalho: na vitória por 2 a 1 contra Inglaterra na quarta-feira (11), Kolinda estava na cúpula da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) na Bélgica.

O contraste com a política brasileira é claro, principalmente diante dos casos de políticos usando dinheiro público para realizarem viagens que não são a trabalho. Recentemente, os deputados Paulo Pimenta e José Guimarães, do PT, viajaram para Curitiba para visitar o ex-presidente Lula na prisão com despesas pagas pela Câmara. Eles justificam a viagem como “Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar”. Em outubro, Rodrigo Maia viajou com uma comitiva de nove deputados para três países, tudo custeado pelo Congresso, como destacou a Folha de S. Paulo.

Ela diz que é “normal” custear suas viagens.

Via: republicadecuritiba

Deixe uma resposta