Após questionamento do MCPO, UPE suspende concurso

Germana Laureano é procuradora geral do MPCO

Germana Laureano é procuradora geral do MPCOFoto: Divulgação

A Universidade de Pernambuco (UPE) suspendeu momentaneamente o concurso para advogados do órgão para fazer modificações no edital do certame. A decisão a instituição de ensino ocorreu após questionamento do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) sobre o edital e as provas que seriam aplicadas.

A procuradora-geral do MPCO, Germana Laureano, recebeu denúncia dos atuais advogados concursados da UPE contra o edital do concurso em andamento para a carreira. Segundo os servidores, o edital só previa a aplicação de provas objetivas (de múltipla escolha), sem provas escritas, como é praxe em concursos da carreira jurídica.

O órgão a universidade para esclarecer “a justificativa para a inexistência de fase discursiva no âmbito do certame, nos termos do respectivo edital”. Em aviso no site do concurso, foi anunciado que um novo edital se encontra em elaboração.

A Secretaria Estadual de Administração tinha divulgado, no dia 13 de junho, edital de concurso para selecionar advogados para atuar na UPE. Eram previstas nove vagas para atuação na Região Metropolitana do Recife (RMR) e nas cidades de Garanhuns, no Agreste, e Arcoverde e Petrolina, no Sertão. A remuneração inicial era de R$ 3.205,00.

Entre as atribuições do cargo, consultoria e assessoria jurídica, além de representação judicial e extrajudicial da UPE. As inscrições tiveram início em 25 de junho e seguiriam até o dia 25 de julho, exclusivamente pela internet. A taxa para participar da seleção é R$ 100.

O MPCO informou que aguarda a publicação de novo edital para avaliar se foram sanadas as irregularidades apontadas na denúncia dos servidores do órgão.

Deixe uma resposta