Humberto: Lula voltará para tirar país de ‘retrocesso de duas décadas’ com Temer

Foto: Miguel Schincariol/AFP
Foto: Miguel Schincariol/AFP
O Palácio do Planalto comemorou os dois anos de governo Temer na tarde desta terça-feira (15). Apoiado pelo PT em dois mandatos seguidos, Temer foi eleito vice na chapa da ex-presidente Dilma, com aval de Lula.

O líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), não gostou e criticou duramente ‘o descalabro da gestão’ do atual presidente.

O parlamentar declarou que Temer foi responsável por ‘um retrocesso de 20 anos em dois’ e ‘é o pior e mais detestado presidente da história’.

“Emparedado por malas de dinheiro e graves denúncias, Temer fez do Palácio do Planalto o bunker onde se protege da cadeia. Os retrocessos na educação, na saúde e nos direitos humanos, o desemprego e a volta da miséria e da fome são as marcas desse governo medíocre, que transformou o Brasil num cenário de terra arrasada. Só o presidente Lula, com o apoio massivo do povo, será capaz de tirar o país do buraco sem fundo”, disse acreditar.

“Os brasileiros reagem a isso tudo de forma muito viva, como demonstram as pesquisas de opinião. O sujeito mais detestado do país está no Planalto, enquanto o líder mais amado está preso por uma caçada judicial. Encarcerado injustamente há mais de um mês, ele é o candidato líder em todas as pesquisas para a Presidência da República, vencendo em todos os cenários de 1º e 2º turnos”, afirmou.

 “O resultado das pesquisas demonstra o “fracasso completo da direita raivosa que aí está, especialmente do PSDB, que articulou a derrubada de Dilma e hoje se vê estagnado em 4% das intenções de voto com seu candidato Geraldo Alckmin”.

Em seu discurso na tribuna do plenário do Senado, o parlamentar listou. “Desempenho pífio na economia, 14 milhões de desempregados, Brasil de volta ao Mapa da Fome e com o quadro de aumento de 11% da pobreza extrema, atingindo 52 milhões de brasileiros”.

“A gasolina subiu mais de 20% e já é a segunda mais cara do mundo. E, somente em 2017, o gás de cozinha aumentou 70%, 15 vezes mais que a inflação, levando 400 mil nordestinos de volta ao fogão de lenha, por não conseguirem pagar por um botijão”, disparou.

“Esse cenário dantesco deverá piorar com a lei que limitou todos os investimentos em educação e saúde pelos próximos 20 anos. A única esperança é a volta de Lula”.

Deixe uma resposta