Lupi ignora saída de Uchoa do PDT

Blog da Folha

A saída dos quatro deputados estaduais do PDT, no comboio do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, tem início hoje, com a filiação de Jadeval Lima no PMN. O presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, por outro lado, encara o fato com naturalidade: “A cada um que vai, dois entram. Para mim, isso não altera nada. A porta é serventia da casa, serve para entrar e serve para sair, não altera nada”, disparou Lupi.

O dirigente não se comoveu com o discurso de Uchoa a respeito de sua ficha partidária ter sido abonada pelo fundador da legenda, Leonel Brizola. Ao saber da declaração de Carlos Lupi sobre a saída dos deputados pernambucanos, Guilherme reagiu com consternação. “Ele disse isso, foi? Graças a Deus, ele compreendeu. Então, nós fomos expulsos. Foi até bom você me dizer isso, eu saio mais confortável. Agora é um fato consumado”, murmurou.

Há alguns dias, Uchoa vinha se queixando de que não obteve o devido tratamento no PDT e, por isso, levaria consigo os outros deputados estaduais e os prefeitos. “O presidente Guilherme Uchoa é um velho amigo. Sua presença honra qualquer partido. Ainda tenho esperança de vê-lo mudar de ideia e continuar na legenda”, comentou o presidente estadual da sigla, o deputado federal Wolney Queiroz, que adotou uma postura diplomática. Carlos Lupi, entretanto, foi mais objetivo. “O Guilherme falou que queria legenda do filho dele para deputado federal, eu garanti. Mas ele não quis, saiu do partido. Está dizendo que vai sair, vamos ver se sai mesmo”, afirmou o dirigente. Na avaliação de Wolney, “o presidente Lupi está mais acostumado com as saídas e chegadas no partido”. “Por isso trata as desfiliações com mais naturalidade”, esclarece.

O presidente da Alepe estava determinado a conversar com Lupi antes de deixar a sigla, mas mudou de ideia. “Eu não vou falar com ele mais, não. O interesse maior do partido é ligar para mim. Deputado estadual, pra eles, não vale nada. O que interessa é deputado federal, mas rejeitaram Uchoa Júnior”, lamentou. “Vou pedir só o desligamento e pedir uma xerox da ficha que Leonel Brizola abonou há 20 anos, para guardar de lembrança”, completou. Há uma avaliação, nos bastidores, de que só a saída de Uchôa impacta no PDT, pois João Eudes e Jadeval Lima estão em busca de situações partidárias mais competitivas. Também não há certeza sobre a candidatura de Pedro Serafim Neto.

Deixe uma resposta