ANC exige renúncia do presidente de África do Sul Jacob Zuma

Mandatário tem prazo de 48h para se retirar do poder

ANC exige renúncia do presidente de África do Sul Jacob Zuma

Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, decidiu nesta terça-feira (13) exigir a renúncia do presidente Jacob Zuma. “O Comitê Nacional Executivo (NEC, órgão de decisão do ANC) decidiu apelar seu camarada Jacob Zuma”, declarou o secretário-geral do partido, Ace Magashule, reforçando que a data para o cumprimento da decisão não foi definida.

“Nós não fornecemos a ele nenhuma data limite” para o cumprimento da ordem, que não é vinculativa, acrescentou, em coletiva de imprensa em Joanesburgo. Segundo o partido, Zuma responderá à ordem de renúncia nesta quarta-feira (14).

Ontem (12), o ANC deu ao presidente sul-africano o prazo de 48 horas para ele renunciar, do contrário será retirado do poder, informou a TV estatal. Após uma reunião emergencial de mais de oito horas, o líder do ANC e vice-presidente, Cyril Ramaphosa, entregou o ultimato pessoalmente a Zuma em sua residência.

“Obviamente alcançamos o fim da rua com o homem, vamos fazer o seu ‘recall'”, disse um membro do executivo ao canal sul-africano “News 24”. ‘Recall’ é o termo usado no país para o procedimento de retirada do poder do presidente. Zuma liderou o ANC por 10 anos, de 2007 a 2017, e é presidente da África do Sul desde 2009. Contudo, o seu governo está marcado por vários escândalos e acusações de corrupção, bem como uma série de moções de censura e de não confiança.

(ANSA)

Deixe uma resposta