Sérgio Cabral, Júlio Lopes e companhia têm bens bloqueados

Por Ancelmo Gois

A juíza Priscila da Ponte, da 6ª Vara de Fazenda Pública da Capital, determinou o bloqueio de até R$ 3,1 bilhões dos bens do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, do ex-secretário de Transportes e deputado federal, Júlio Lopes, e do ex-subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Velloso. A decisão foi tomada com base nas investigações sobre fraudes no consórcio de implantação da Linha 4 do metrô.

Também foram tornados indisponíveis os bens de 13 integrantes da Riotrilhos e da Agência Reguladora de Transportes (Agetransp). Os valores também chegam a R$ 3,1 bilhões. A juíza decretou ainda o bloqueio de 2% da receita mensal líquida das empresas Queiroz Galvão, Odebrecht Participações e Investimentos, Concessionária Rio-Barra, ZI-Participações e ZI-Gordo até o teto de R$ 3,1 bilhões.

Deixe uma resposta