Ação da JBS chega a cair quase 20%

A Bovespa opera em queda nesta segunda-feira (22), com as ações da JBS se destacando entre as maiores perdas do dia, ainda repercutindo a crise política desencadeada pelas delações de dirigentes da JBS que atingiram o presidente da República, Michel Temer.

Às 14h50, o Ibovespa, principal indicador da bolsa, caía 1,71%, aos 61.569 pontos. Veja a cotação.

Perto do mesmo horário, as ações da JBS lideravam as perdas, caindo 19,98%. Até agora, a empresa já perdeu cerca de R$ 4,7 bilhões em valor de mercado no pregão desta segunda, segundo a Economatica.

A agência de risco Moody’s decidiu nesta segunda cortar o rating da empresa e de sua subsidiária nos Estados Unidos. A nota da JBS foi reduzida para ‘Ba3’ ante ‘Ba2’, enquanto a dívida garantida da JBS USA teve a nota cortada para ‘Ba2’ ante ‘Ba1.

Antes disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) já havia aberto cinco processos administrativos contra a empresa na semana para investigar supostas irregularidades como o uso de informações privilegiadas em negociações de dólar futuro e ações.

A ação da JBS é a 20ª na lista das maiores participações do Ibovespa, com peso de 1,3% na composição do índice.

As ações da Petrobras também têm dia de baixa, de olho no cenário político, apesar da alta nos preços do petróleo. Perto do mesmo horário, a empresa perdia 0,76% nas ações ordinárias (que dão ao acionista direito a voto em assembleias da empresa) e 2,35% nas preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos).

Os papéis preferenciais do Bradesco e do Itaú Unibanco, com peso importante na composição do Ibovespa (7,87% e 10,85%, respectivamente), também operavam no vermelho.

Na outra ponta, a BRF se destacava entre os maiores ganhos do dia, subindo mais de 6%. Também entre as altas, Vale subia, em dia de alta nos preços do minério na China.

Deixe uma resposta