Deixe um comentário

Acusações sobre propina são ‘fantasiosas’, afirma Michel Temer

Acusações sobre propina são 'fantasiosas', afirma Michel Temer

Por Jornal do Brasil

O presidente Michel Temer classificou como “fantasiosas” as acusações de que teria chefiado reunião onde supostamente foi acertado o pagamento de R$ 40 milhões de propina ao PMDB. Em entrevista a emissoras de rádio, nesta segunda-feira (15), Temer ponderou contudo que as declarações feitas em delação premiada pelo ex-executivo da Odebrecht Márcio Faria “pegaram” e que precisam ser apuradas.

“Essa coisa de que sentado em uma cabeceira, fazendo reunião de mafiosos, e R$ 40 milhões? É muita coisa. Realmente, são coisas fantasiosas, mas que pegaram, porque se divulgou muito. Isso tem de ser apurado ao longo do tempo”, disse Temer.

O presidente falou ainda sobre os oito ministros que são alvo de inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato. “São da maior suposição administrativa” e de “competência extraordinária”. Temer destacou: “As informações são de uma pessoa que falou com ciclano sobre beltrano. Isso está com a Polícia Federal. Ministério Público e Poder Judiciário.”

O presidente frisou que as acusações contra integrantes do governo não podem paralisar a máquina pública. “Às vezes, me perguntam se não vou paralisar o governo porque João falou de José. Não, não vou. São coisas que competem ao Poder Judiciário”, disse.

Delação

A reunião citada por Márcio Faria na delação ocorreu em 2010. Na época, Temer era deputado federal e candidato a vice-presidente na chapa com Dilma Rousseff. Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves tentavam a  reeleição para a Câmara dos Deputados. Márcio Faria disse que a Odebrecht negociou um valor de R$ 40 milhões para o “projeto voar”, ou seja, sacramentar a participação da empreiteira em empreendimentos da Petrobras.

Segundo Faria, a Odebrecht já oferecia o melhor preço no processo licitatório e os R$ 40 milhões eram para garantir a entrada da empresa no projeto da estatal. A participação do então executivo era para confirmar que a Odebrecht pagaria ao PMDB a quantia informada. “Eu fui lá para abençoar esse compromisso. Eu simplesmente confirmei que honraria os compromissos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: