Deixe um comentário

Ciberataques em escala mundial atingem empresas e afetam o Brasil

Empresas de informática detectaram mais de 45 mil ataques em 74 países. Sistema Público de Saúde do Reino Unido registrou falhas.

IMG_1467.JPG

Empresas de informática detectaram mais de 45 mil ataques de piratas da internet, em 74 países, nesta sexta-feira (12). Um dos primeiros a sofrer os efeitos foi o Reino Unidox.

De uma hora para outra, o Sistema Público de Saúde, o NHS, começou a registrar falhas. Hospitais e postos de atendimento de uma cidade, duas, de regiões inteiras da Inglaterrax e Escóciax foram saindo do ar. Ao acessar arquivos virtuais, médicos ou funcionários recebiam um alerta: os dados foram criptografados. A mensagem exigia um pagamento para desbloquear o conteúdo.

Pelo menos 16 instituições de saúde foram atingidas. Algumas equipes decidiram cancelar atendimentos não urgentes. Hospitais chegaram a pedir para que pacientes remarcassem as consultas.

Médicos e funcionários da área de saúde tiveram que recorrer ao papel e à caneta para continuar as consultas. Houve relatos de computadores que nem voltaram a ligar. Há medo de que alguém tenha roubado dados sigilosos de pacientes.

A primeira-ministra britânica afirma que não há evidência de vazamento de informações pessoais. Theresa May declarou que NHS não foi o alvo isolado dessa ação.

Houve falhas em sistemas de pelos menos outros 12 países. A BBC e o El País falam de 74 países atingidos, inclusive o Brasil. O ataque teria atingido grandes empresas de telefonia portuguesas e espanholas.

Técnicos mundo afora fizeram uma força-tarefa para reiniciar os sistemas e resolver o problema o mais rápido possível.

A imprensa americana afirma que os hackers se aproveitaram de uma brecha de segurança. Ela teria sido revelada num vazamento da Agencia de Segurança Nacional dos Estados Unidos, a NSA. O programa que infectou os computadores seria conhecido como “Wanna Cry”, vontade de chorar em português.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: