PONTO A PONTO

De Pauleiras e Pauladas  – A declaração da candidata Luciana Santos (PCdoB) de que Olinda é uma cidade difícil de ser governada, inflamou o candidato Antonio Campos que durante sua convenção, hoje, cravou: “Luciana é a criadora e Olinda é a criatura, são duas gestões que eu não separo. Na verdade o que existiu em 16 anos foi uma gestão Luciana/Renildo. Ninguém melhor do que Luciana conhece Renildo Calheiros, que é um prefeito reprovado em Olinda. Luciana tem que explicar a população o descaso que Olinda se encontra na educação, na saúde, na mobilidade, nos canais, na drenagem, merece explicação. Olinda teve recursos sim, Olinda é campeã em obras inacabadas. Olinda tem mais de R$ 200 milhões de problemas de prestação de contas em repasses de recursos estaduais e federais. Temos como provar isso. Tenho isso documentado e, portanto, Olinda tem problema de recursos tem, mas recebeu muitos repasses federais, estaduais.Tenho como provar isso.Estou documentado”

O VICE– Candidato do PMDB a prefeito de Olinda, o deputado Ricardo Costa confirmou, ontem, Antônio Cosmo, o Tota, presidente municipal do PRP, como seu candidato a vice-prefeito. A coligação Inova Olinda formalizou a chapa durante convenção na Casa Pop Show, em Peixinhos. “Estamos ao lado de um homem e político sério, que é de Olinda, e que trabalha de verdade para os olindenses. Ricardo não é nenhum aventureiro, que chega de repente em nossa cidade e pensa que vai nos levar no papo. Estaremos juntos nessa luta”, disse Tota.

O caloteiro de Paulo Câmara– Na gestão de Eduardo, tocando a pasta de Transportes, Isaltino Nascimento ficou conhecido por “Isaltino Buracão”, pelo descaso com as estradas. Agora, como titular da pasta de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, no Governo Paulo Câmara, ganhou a alcunha de caloteiro. Fechou 13 unidades dos Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas), deixando todos os servidores na mão. São quatro meses de salários atrasados, sem pagar também os direitos trabalhistas que a legislação obriga.

Chamando para briga– Na convenção em que seu nome foi oficializado à reeleição, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), deu sinalizações de que a sua estratégia e o seu discurso serão centrados em cima de obras e projetos para diferenciar das gestões petistas (João Paulo e João da Costa). “Está chegando a hora da avaliação e isso se dará com as eleições.  Nós vamos mostrar que esse foi o governo que mais fez pelos que mais precisam”, disse, num discurso de chamamento ao PT, que, segundo ele, transformou Recife num caos. O bicho vai pegar!

O federal de Guga– A convenção de Guga Lins (PSDB), em Sertânia, serviu também para apresentar o seu novo candidato a deputado federal, o atual deputado estadual Claudiano Martins (PP), que substitui Zeca Cavalcanti, com quem o prefeito rompeu. E Martins já chegou atirando em Ângelo Ferreira, deputado estadual da terra. “Sou amigo do governador e vou  falar que é preciso ter mais atenção com Sertânia e com seu povo. Sou candidato a deputado federal e vou brigar por esta terra. Avisem que Sertânia agora tem deputado”, disse Martins, provocando Ângelo, que é o principal adversário do prefeito.

Coligação gigantesca– Candidato à reeleição, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), conseguiu montar a maior coligação da história do município. São 15 legendas e apoios de lideranças até então adversárias, como o médico Nena Magalhães e o deputado Augusto César, ambos do PTB. Sua convenção, sábado passado, atraiu uma multidão e lideranças nacionais, como o senador Humberto Costa. Seu adversário é Victor Oliveira, do PR, neto do ex-deputado federal Inocêncio Oliveira, lançado para polarizar a eleição pelo secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira.

PETROLINA– O candidato do PSB a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), teve sua candidatura confirmada em convenção com Luska Portela (DEM) na vice. A coligação inclui 16 partidos. O ato teve o simbolismo da união de forças políticas que traçaram durante décadas caminhos distintos em Petrolina. No mesmo palanque, o senador Fernando Bezerra e o deputado federal Guilherme Coelho, além do ex-deputado Geraldo Coelho, que estavam em lados opostos.  Também ex-secretários que romperam com o prefeito Júlio Lóssio (PMDB), entre eles Orlando Tolentino e Coronel Leite.

OLHO GRANDE– De olho na Câmara dos Deputados em 2018, o prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB), deixou a sua convenção para o último dia permitido, na próxima sexta-feira. Quer empurrar goela-abaixo como vice um ex-secretário da sua confiança, que não tem votos nem tradição política no município. Olho grande, seu plano é ser deputado e prefeito ao mesmo tempo, mas os aliados vão reagir.

 

com informações blogdoMagno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.