E ainda há quem agrida a natureza.

 

12190061_849382498516155_1320937368595948696_n

MAÇA SEM PECADO

Poeta  FLAVIO RICARDO CHAVES

Por tanto ar, tanto verde de esperança acelerando  meu coração,agitado,aflito e em êxtase;A Ela entregarei meu grande grito de delírio e de prazer,para por desejo e defesa em clorofila,não morrer sem delírio.Maçã sem pecado,deitai em mim teu sabor,e se isso for pecado;faça de mim, um pobre pecador.Vem Verde,chega mais.Campo inteiro de folha verde, cravado em ti, é para mim por demais!Vem com toda a tua folhagem e  paisagem rasgada, onde entrarei em carne e de amor te abanarei de ternura,minha Rainha…Vem,Eis aqui teu servo, só teu,Sem trono e sem título de Rei!

FLAVIO RICARDO CHAVES –  escritor,poeta,jornalista,professor e membro da ACADEMIA PERNAMBUCANA DE LETRAS

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.